Um Erro Sem Importância

texto e encenação Alexandre Lyra Leite
com Afonso de Melo, Alexandra Reis, Elsa Paulo, Hugo Sequeira, Mónica Garnel, Pedro Martinez, Raquel Dias

Prémio de Melhor Texto Teatral
Concurso “O Teatro na Década 98/99”
Clube Português de Artes e Ideias

 

A acção decorre em Lisboa, nos anos 90, e conta-nos histórias cruzadas de um grupo de jovens, das suas ambições e conflitos, do modo como “erros sem importância” podem influenciar determinantemente o curso das suas vidas. Uma reflexão sobre a fragilidade das relações humanas, numa sociedade que promove o individualismo e o isolamento.

“A estreia foi um sucesso. (…) Uma boa amostra do humor satírico de Alexandre Lyra Leite e das capacidades da companhia.”
Manuel João Gomes , Público

“Uma agradável surpresa (…) o espectáculo torna-se credível e o espectador deixa-se mergulhar nas acções das personagens e sente-lhes a autenticidade. A não perder.”
Rui Cintra, O Independente

“Como alerta, como grito, por isso vale a peça, por isso merece a mesma ser vista.”
Pedro Teixeira Neves, Semanário

“Um elenco jovem, experimental q.b., que fala – sem paixão e sem calor – do amor, do sexo e da arte contemporânea (…)”
Artes & Ócios, Público

ver fotos

 


Lisboa
Teatro da Trindade, 18 a 28 Jun 1998
Vila Franca de Xira
Clube Vilafranquense, 21 a 26 Jul 1998


 

FICHA TÉCNICA

texto e encenação Alexandre Lyra Leite
com Afonso de Melo, Alexandra Reis, Elsa Paulo, Hugo Sequeira, Mónica Garnel, Pedro Martinez, Raquel Dias
esculturas Gonçalo Condeixa
figurinos Rute Queiróz
desenho de luz Carlos Ramos
design gráfico Paulo Borges
produção executiva Ana Borges
produção Inestética companhia teatral

projecto financiado por
Ministério da Cultura
Fundação Calouste Gulbenkian
Câmara Municipal de Vila Franca de Xira
apoios
Inatel – Teatro da Trindade
Instituto Português da Juventude
Clube Vilafranquense
Estúdios Queiróz
Arte Franca publicidade
Ideia Clara design

drama | M/12 | 1:10h

texto disponível na nossa loja

 

topo