Ópera TABACARIA na Casa da Criatividade, S. João da Madeira

Tabacaria | ópera de câmara, a partir de Fernando Pessoa

A próxima récita da ópera TABACARIA decorrerá no dia 17 de Março, pelas 22 horas, na CASA DA CRIATIVIDADE, em São João da Madeira, integrada no Festival Poesia à Mesa 2018, que promove uma série de eventos culturais associados ao dia mundial da poesia.

Esta ópera de câmara, da autoria do compositor Luís Soldado, a partir do poema de Álvaro de Campos / Fernando Pessoa, tem encenação de Alexandre Lyra Leite, direcção musical de Rui Pinheiro e interpretação do barítono Rui Baeta e da soprano Inês Simões, acompanhados por um ensemble constituído por Daniela Pinheiro (flauta), Catherine Stockwell (fagote), Magda Pinto (viola) e Sofia Azevedo (violoncelo).

Bilhetes à venda aqui
Mais informações

 

TABACARIA | ÓPERA DE CÂMARA
Disponível em CD

ouvir excerto

Projecto financiado pela DGArtes / Ministério da Cultura, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e Fundação GDA | Colaboração: Casa Fernando Pessoa | Apoios: Arte Franca, Imarte

Ópera TABACARIA no Palácio Nacional de Queluz, 3 Março

Tabacaria | ópera de câmara, a partir de Fernando Pessoa

A Inestética vai apresentar a ópera TABACARIA no Palácio Nacional de Queluz, no próximo dia 3 de Março, pelas 21:30, no âmbito do Periferias 2018 – Festival Internacional de Artes Performativas em Sintra, organizado pelo Chão de Oliva.

Com música de Luís Soldado, direcção musical de Rui Pinheiro e encenação de Alexandre Lyra Leite, “Tabacaria” constitui a primeira adaptação para ópera de um dos mais icónicos poemas de Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa.

A interpretação está a cargo do barítono Rui Baeta e da soprano Inês Simões, acompanhados por um ensemble constituído por Daniela Pinheiro (flauta), Catherine Stockwell (fagote), Magda Pinto (viola) e Sofia Azevedo (violoncelo).

A récita no Palácio Nacional de Queluz marca também o início da digressão nacional, que incluirá apresentações na Casa da Criatividade (S. João da Madeira), Teatro das Figuras (Faro) e Ateneu Artístico Vilafranquense (Vila F. Xira), em Março, Abril e Maio, respectivamente.

Bilhetes à venda na ticketline
Consulte a programação do Festival Periferias aqui

ouvir (excerto)

Disponível em CD

TABACARIA | ÓPERA DE CÂMARA
Projecto financiado pela DGArtes / Ministério da Cultura, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e Fundação GDA. Colaboração: Casa Fernando Pessoa. Apoios: Arte Franca, Imarte

Inestética edita ópera TABACARIA em CD, a partir de Fernando Pessoa

CD Tabacaria | ópera de câmara

A Inestética vai lançar no próximo dia 24 de Fevereiro, pelas 18:30, na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, a edição em CD da ópera “TABACARIA“, da autoria do compositor Luís Soldado, a partir do poema homónimo de Fernando Pessoa / Álvaro de Campos.

ouvir (excerto)

Esta ópera de câmara, recentemente estreada pela Inestética companhia teatral no Palácio do Sobralinho, com música de Luís Soldado, direcção musical de Rui Pinheiro e encenação de Alexandre Lyra Leite, constitui a primeira adaptação para ópera, a nível mundial, de um dos mais icónicos poemas de Fernando Pessoa, escrito em 1928 e posteriormente publicado na Revista Presença, com a assinatura do heterónimo Álvaro de Campos.

“Tabacaria” tem interpretação do barítono Rui Baeta e da soprano Inês Simões, acompanhados por um ensemble constituído por Daniela Pinheiro (flauta), Catherine Stockwell (fagote), Magda Pinto (viola) e Sofia Azevedo (violoncelo). A gravação e edição da ópera esteve a cargo de José Grossinho.

O lançamento desta edição limitada em CD Digipack conta com a colaboração da Casa Fernando Pessoa e inclui a apresentação ao vivo de um excerto da obra.
O projecto tem o apoio da DGArtes / Ministério da Cultura, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e Fundação GDA.

Casa Fernando Pessoa
24 Fevereiro 2018, 18:30
Rua Coelho da Rocha, 16 – Lisboa
A entrada livre (sujeita à lotação da sala)

 


Tabacaria | ópera de câmara
Faixas CD

1. Abertura (2:17)
2. Janelas do meu quarto (4:36)
3. Falhei em tudo (2:02)
4. Talvez tudo fosse nada (4:31)
5. Uma parede sem porta (3:20)
6. Conquistámos todo o mundo antes de nos levantar da cama (2:28)
7. Não posso querer ser nada (1:16)
8. Come chocolates, pequena! (1:10)
9. Meu coração é um balde despejado (2:52)
10. Como um lagarto a quem cortam o rabo (3:01)
11. Sempre o impossível tão estúpido como o real (2:29)
12. A metafísica é uma consequência de estar mal disposto (3:23)

℗ 2018 Inestética companhia teatral
© 2018 Luís Soldado / Inestética companhia teatral
Design gráfico de Rita Leite

O CD disponível na nossa loja